quinta-feira, 12 de maio de 2011

Quebra-Cabeças



“Numa noite escura e chuvosa, uma velha senhora que adorava quebra-cabeças estava sentada sozinha terminando um novo quebra cabeças. Ao reunir as peças, ela percebeu, para sua surpresa, que a imagem que se formava era da sua própria sala. A figura no centro, que ela estava completando, era ela... Com suas mãos trêmulas, ela colocou as ultimas quatro peças... e olhou apavorada para o rosto de um louco na janela. A última coisa que ela ouviu foi o som de vidro se quebrando.”

Neil Perry – Dead Poets Society (1989)

Um comentário:

  1. Oi!

    Tem um selo pra ti no meu blog Há um demônio...

    Abraço!

    ResponderExcluir